Sampa City

8 02 2010

Confesso que faço parte do time que larga o pau toda vez que chove e a cidade, já naturalmente insana, turbina seus índices de loucura e caos. Porém existem os dois lados da moeda. A relação atração/repulsão faz parte dos gostos refinados de todos os escorpianos, raça maldita à qual faço parte. Contudo não estou aqui para falar das diversas facetas dos escorpiões, isso fica para outro texto.

Estou aqui prá falar da cidade em que vivo, que venero e que odeio com igual intensidade. Aquela que defendo com unhas e dentes quando algum forasteiro fala mal e que enumero suas qualidades quando estou fora do seu domínio.

Com o tempo aprendi que o caos, o barulho e a correria fazem parte da sua grandiosidade, afinal de contas é impossível um gigante passar despercebido. E olhando com um pouco mais de atenção, dá para notar que não apenas o concreto e o cinza chuvoso fazem parte do seu cenário, também há espaço para as cores, o belo e o artístico.

Pensando nisso resolvi fotografar (amadoramente, é claro) as faces distraídas de Sampa City, lugares interessantes de visitar, conhecer, saber da história.

O primeiro cenário escolhido foi o Museu Paulista da USP, mais conhecido como Museu do Ipiranga, um lugar que frequento desde a infância. Com ele inauguro a série “Sampa City”, sempre com uma foto de um lugar interessante da cidade.

 

Museu do Ipiranga

“Museu do Ipiranga”, foto by Luciana Muniz.

Anúncios

Acções

Information

2 responses

22 02 2010
Mila F

Bela foto, Loo!

É fogo essa nossa relação de amor & ódio com Sampa, não? (E olha que não sou de Escorpião!) Quando estou por aqui, fico louca pra fugir. Quando fujo, dá uns 4 dias e fico louca pra voltar… rs! Espero um dia ter sossego suficiente na alma pra fugir em definitivo e vir só de visita!

23 02 2010
Luciana Muniz

É justamente isso que acho interessante na minha relação com a cidade, me analisando (e eu faço isso com muita frequência) descobri que este tipo de relação de amor e ódio eu tenho com pessoas e lugares que são importantes prá mim.
Quero conhecer outras cidades, outros países, mas acredito que sair daqui definitivamente não role, aqui é o meu lugar no mundo, sempre será 😉

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s




%d bloggers like this: