Conhece-te a ti mesmo

23 04 2012

Ruínas do Templo de Apolo em Delphos - Grécia

Ruínas do Templo de Apolo em Delphos – Grécia.

Os mistérios do universo sempre me fascinaram, sempre tive a curiosidade de saber os porquês dos porquês dos porquês e isso não deve ser à toa…

Então fui atrás da minha curiosidade, sempre guiada pela minha intuição. Li muitos livros, mas ainda sentia que lia e não entendia! A sensação de que as palavras eram literais me perturbava, foi quando li, não recordo o livro tampouco o autor, que o caminho que leva à consciência do universo é um caminho sem volta.

Sinceramente não compreendi o que isso significava, como sem volta?

Somente anos mais tarde me dei conta do seu real significado, principalmente quando li textos de Sócrates, o filósofo grego, onde ele citou sabiamente: CONHECE-TE A TI MESMO.

A meu ver esta frase é a chave para a compreensão de todo o universo!

Só conseguimos compreender as outras pessoas depois que aprendemos a nos conhecer, sem máscaras, sem ilusões. Quando aprendemos a enxergar sem medo nossas qualidades e defeitos, nossos sentimentos e desejos mais profundos, estamos aprendendo também a enxergar o próximo, porque o próximo também tem qualidades e defeitos, também anseia por algo, também sente medo.

Começamos aos poucos a enxergar o mundo à nossa volta e as pessoas que dele fazem parte, de outra forma, mais real, mágica! Aos poucos e naturalmente a sensibilidade vai aflorando até que sejamos capazes de compreender o real significado de um olhar, de uma palavra, um gesto.

É um caminho sem volta sim, pois toda a inocência é perdida, a realidade se mostra totalmente, às vezes de maneira cruel. Por um lado é muito bom, pois estaremos preparados para os acontecimentos, mas por outro… Às vezes é melhor não saber, não intuir e enxergar aquilo que gostaríamos que não fosse real.

Os inocentes são felizes, mas são cegos. Aqueles que conseguem enxergar além do superficial também são felizes, mas de uma felicidade sólida, com os pés fincados no chão, pois antes de tudo conhecem a si mesmos!

* Texto de 2005, época em que eu refletia muito sobre as questões universais e filosóficas, muito antes de me trancar tão profundamente por dentro. Saudades destas reflexões.

Anúncios

Acções

Information

2 responses

18 05 2012
Antonio Prado

Olá Luciana!

Compartilho com sua reflexão, até mesmo porque, de forma não planejada, encontro-me exatamente neste processo de autoconhecimento e de fato posso, também, afirmar: é um caminho sem volta e perigoso, pois tamanha lucidez a de exigir, em contrapartida, um alto nível de equilíbrio. Contudo, prefiro correr o risco de enxergar além.

Abraço.

Antonio.

18 05 2012
Luciana Muniz

Olá Antônio!

Pois é… Para suportar tamanha lucidez é preciso sim uma boa dose de equilíbrio. Mas posso te garantir que na maioria das vezes vale o sacrifício. 😉

Obrigada pla visita ao blog e pelo comentário!

Abraço! 🙂

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s




%d bloggers like this: