Ano Novo Chinês

30 01 2011

O bom de morar em uma cidade multicultural como São Paulo é a possibilidade de sair do país sem ter que sair do país, se é que me entende.

Esperei de propósito juntar duas datas importantes (aniversário de São Paulo e Ano Novo Chinês) e matei dois coelhos com uma cajadada só, registrando a festa chinesa no bairro da Liberdade e testemunhando mais uma faceta de Sampa City.

E falando em coelhos, este é o ano do Coelho, um ano em que segundo as características deste signo na mitologia chinesa, o diálogo tende a prevalecer.


O palco montado na Praça da Liberdade exibe um enorme banner com a muralha da China.

Saindo da estação Liberdade do metrô a sensação é de desembarcar em uma mini Xangai.

Debaixo de um sol fortíssimo de verão, próximo ao meio dia, uma infinidade de pessoas desfilavam experimentando a culinária chinesa e comprando os famosos souvenirs, largamente expostos. Eu mesma não resisti e comprei um quimono lindíssimo!

Depois das compras veio o desfile dos dragões chineses e a tradicional dança dos leões, que exorcizam os maus espíritos com movimentos ritmados pelos tambores, além de invocar sorte e felicidade ao ano que se inicia.


Dança dos Leões


Desfile dos Dragões


Desejo a todos um FELIZ ANO NOVO! E um FELIZ 4709!

Anúncios




Os números de 2010

3 01 2011

Os duendes das estatísticas do WordPress.com analisaram o desempenho do meu blog em 2010 e achei que seria interessante compartilhar estes números, vejam só:

Healthy blog!

O Blog-Health-o-Meter™ indica: Uau.

 

Números apetitosos

Imagem de destaque

Um Boeing 747-400 transporta 416 passageiros. Este blog foi visitado cerca de 6,100 vezes em 2010. Ou seja, cerca de 15 747s cheios!

Em 2010, foram 26 novos artigos, aumentando o arquivo total do seu blog para 69 artigos. Foram feitos 61 uploads de imagens, ocupando um total de 5mb. Isso equivale a cerca de 1 imagem por semana.

O dia mais movimentado do ano foi em 17 de Novembro com 80 visitas. O post mais popular deste dia foi “Gerenciando como a Máfia“.

 

De onde vieram?

Os sites que lhe enviaram mais tráfego em 2010 foram twitter.com, google.com.br, search.conduit.com, WordPress Dashboard e reddit.com

Alguns visitantes vieram dos motores de busca, sobretudo pelos termos “nataçao”, “luciana muniz”, “um estudo em vermelho”, “frases mafiosas” e “olhos verdes”.

 

Atrações em 2010

Estes são os artigos e páginas mais visitados em 2010:

1

Gerenciando como a Máfia Novembro, 2009
6 comentários

2

Ele é o meu tipo! Abril, 2010
6 comentários

3

One by One Fevereiro, 2009
3 comentários

4

SubESTIMAR Novembro, 2008

5

Livros Junho, 2008
1 comentário





Retrospectiva de Leituras 2010

27 12 2010


– Cândido ou o Otimismo – Voltaire

– O silêncio dos inocentes – Thomas Harris

– Hannibal – Thomas Harris

– Dragão Vermelho – Thomas Harris

– Os melhores contos brasileiros de ficção científica – Roberto de Sousa Causo

– Estudos sobre a leveza – Fernando de F. L. Torres

– O Diário do Diabo – O Próprio

– O Escaravelho do Diabo – Lúcia Machado de Almeida (Releitura)

– O demônio da meia-noite – Luiz Galdino (Releitura)

– A mulher de trinta anos – Honoré de Balzac

– Mar morto – Jorge Amado

– Cinco minutos – José de Alencar

– Aventuras inéditas de Sherlock Holmes – Sir Arthur Conan Doyle

O Ritual Musgrave e Outras Histórias – Sir Arthur Conan Doyle

– Um escândalo na Boêmia e outras histórias – Sir Arthur Conan Doyle

– O signo dos quatro – Sir Arthur Conan Doyle

– O roubo da coroa de berilos e outras aventuras – Sir Arthur Conan Doyle

– O jogador desaparecido e outras aventuras – Sir Arthur Conan Doyle

– O cão dos Baskervilles – Sir Arthur Conan Doyle

O Vale do Terror – Sir Arthur Conan Doyle

Um estudo em vermelho – Sir Arthur Conan Doyle

– A juba do leão e outras histórias – Sir Arthur Conan Doyle

O ultimo adeus de Sherlock Holmes – Sir Arthur Conan Doyle

– O vampiro de Sussex e outras histórias – Sir Arthur Conan Doyle

– O Enigma do Coronel Hayter e Outras Aventuras – Sir Arthur Conan Doyle

– O símbolo perdido – Dan Brown

A Filha da Noite – Marion Zimmer Bradley

– A Droga da Obediência – Pedro Bandeira

– Kama Sutra XXX – Alicia Gallotti

– Delta de Vênus – Anaïs Nin

– O doce veneno do escorpião – Bruna Surfistinha

O homem de gelo – Phillip Carlo

– Giselle, a amante do inquisidor – Mônica Castro

– Seu signo e suas vidas passadas – Elaine Bernardes

O jogo do eu – R.D. Silva

– A Magia dos sonhos – Adilson Rodrigues

– Calunga – Tudo pelo melhor Luiz Gasparetto

– A magia dos anjos cabalísticos – Mônica Buonfiglio

A lista não está longa quanto nos anos anteriores, descobri que ler ao fim do dia, cansada depois de um dia de trabalho não é nada produtivo. O sono me vencia antes de terminar o terceiro capítulo da noite. Mudarei de tática em 2011.

Não apenas a lista está menor como também bastante diferente da lista planejada no início do ano, quando apresentei minha fila de leitura no texto O Guardião da Fila. Como muitos amigos e colegas de trabalho sabem o quanto gosto de ler, não é raro que espontaneamente me emprestem seus livros favoritos. Fico feliz por perceber que cada vez mais pessoas do meu círculo social (e que não são escritores) se interessem por leituras não acadêmicas ou obrigatórias.

A lista de livros devorados deixa clara a diversidade de leituras, seguindo minha idéia de que um escritor tem que ler de tudo para ampliar suas percepções entre os diversos gêneros e estilos de escrita.

Descobri Thomas Harris, um astuto escritor que embalou muitas das minhas noites com seus enredos de suspense policial, sensuais e inteligentes. Através de “O silêncio dos inocentes”, “Hannibal” e “Dragão Vermelho” constatei as diversas facetas do Dr. Lecter, um personagem do mal e perigosamente carismático. Ironicamente pretendia ler “Hannibal, a origem do mal” e acabei lendo os outros três, o “final” da saga de Lecter fica para o ano que vem.

Desta lista me arrependo das duas releituras: “O Escaravelho do Diabo” e “O Demônio da Meia Noite”, livros que marcaram minha pré-adolescência, mas que lidos por um par de olhos já adultos perdeu o encanto. Fica a lição e a promessa de não mais reler os livros desta época.

Passei boa parte do ano entretida com as investigações de Sherlock Holmes, foram quatro romances e nove coletâneas de contos, que muito me auxiliaram nas reflexões sobre os elementos que tornam as histórias convincentes e interessantes. Palmas para Arthur Conan Doyle!

Por conta de um projeto literário que tenho em mente, passei a ler também alguns exemplares da literatura erótica, como Anaïs Nin e Alicia Gallotti, que não me decepcionaram com “Delta de Vênus” e “Kama Sutra XXX”, respectivamente. Ficam na fila “Sexus”, “Plexus” e “Nexus”, ambos de Henry Miller e “Novelas nada exemplares” de Dalton Trevisan, a conferir.

Seguindo minha linha eclética de leituras, deixei espaço também para livros psicografados, como “Calunga – Tudo pelo melhor” e “Gisele – A amante do inquisidor”, ambos sugeridos por amigos. Recomendo a leitura entre um livro e outro de ficção, é interessante.

E quanto aos livros cuja leitura ficou para 2011? Não estou preocupada, sei que a fila mudará bastante ao longo do ano e que muitos outros livros chamarão minha atenção, me fazendo permutar as prioridades de leitura. Acredito que, como a escrita, a leitura deve ser um prazer e não carregar o pesado fardo da obrigação. Até 2011!





10 coisas que aprendi em 2010

20 12 2010

Dez

 

1 – Algumas AMIZADES podem durar anos, mas não são eternas.

2 – Aonde quer que vá, sempre haverá um filho da puta, PROTEJA-SE deles.

3 – Há VIDA (e muito mais interessante, inclusive!) após os trinta.

4 – Estar solteira é uma DÁDIVA DIVINA.

5 – Bom HUMOR contagia.

6 – SABER o que se quer é o mais importante.

7 – Um SORRISO sincero opera milagres.

8 – Desprezo é o melhor a OFERECER aos que, de alguma forma, te magoaram.

9 – Um escritor deve ser LIVRE de preconceitos e suas leituras devem ser ECLÉTICAS.

10 – RESPEITE. O burro, o insensato, o invejoso. Cada qual com o seu CAMINHO.





A Filha da Noite

6 12 2010

Sabe aqueles livros que à primeira vista parecem ingênuos, mas que te ganham pela mensagem nas entrelinhas? A leitura de A Filha da Noite foi assim, agradável e edificante.

Lendo a sinopse descobri que se trata de uma adaptação da ópera A Flauta Mágica, de Mozart, cujo enredo dá sinais bem claros dos ideais iluministas de liberdade, igualdade e fraternidade.

Marion Zimmer Bradley nos conta de forma bela a saga de Tamino e Pamina, dois jovens que são submetidos aos ordálios no castelo de Zarastro e perseguidos pela Rainha Estrela, arquiinimiga do Rei Sol. Em paralelo, outro casal também se forma: Papagueno, o homem pássaro e sua companheira Papaguena, representantes dos halflings.

Ao longo da leitura foi interessante perceber que um simples teste de disciplina pode dizer muito sobre o iniciado, suas reais convicções e seu caráter. A evidência disso se dá quando Monostatos, herdeiro da grande serpente e Tamino, príncipe do Oeste, são submetidos ao mesmo teste e ambos têm posturas diferentes, revelando o que trazem dentro de si.

No mais a história segue descrevendo os ordálios dos quatro elementos com o desempenho de Tamino e Pamina, superando seus medos e suas dúvidas para no final alcançarem a sabedoria.

 

O Livro

 

              

BRADLEY, Marion Zimmer. “A Filha da Noite”;  tradução de Marcos Roma Santa.

Rio de Janeiro: Imago, 1986.

Título Original: Night’s Daughter.

174 páginas.





Alusões de verdades

25 11 2010

Galaxy

 

“Ó homem, conhece-te a ti mesmo e conhecerás os deuses e o universo”

 

 (Inscrição no oráculo de Delfos,

atribuída aos Sete Sábios (650 a.C.- 550 a.C.))





Voltaire, Voltaire

17 11 2010

Clock

Estou adorando ler Voltaire, em breve pretendo rechear a categoria “Leituras” com minhas impressões sobre algumas de suas obras, por ora deixo uma de suas frases, para reflexão:

“O mundo me intriga. Não posso imaginar que este relógio exista e não haja relojoeiro.”

 (Voltaire)